Quanto às suas organizações, a AF e a ALF não têm nada em comum, mas as suas declarações básicas são semelhantes.

Tanto Animal Freedom como a ALF declaram que os animais têm o direito à liberdade, e o ALF considera que alguns animais devem ser literalmente libertados. A AF considera que isto deve ser baseado em processos legais que terminem a produção e manutenção de animais em explorações industriais; A ALF considera que que animais que que são actualmente mantidos em condições deploráveis devem ser imediatamente libertados, mesmo que para isso seja necessário empregar métodos ilegais. A preocupação central da ALF são os animais usados em laboratórios e os animais criados para produção de peles; A preocupação central da AF são os animais que são criados e mantidos em condições indústriais como se tratasse de qualquer outro produto industrial (factory farming).

Outra forma de explicitar a diferença é que a AF se ocupa primáriamente dos animais que são maltratados de forma passiva, enquanto que a ALF trata primáriamente de animais activamente maltratados. Por esta razão os membros do ALF têm por vezes um maior sentimento de urgência.

A razão pela qual a AF insiste e sublinha que apenas pretende empregar meios legais está ligada à expectativa que:

  1. O intercâmbio de ideias e a cooperação prática entre os activista possa desenvolver um grande leque de métodos legais
  2. Uma vez que as explorações industriais tenham sido banidas, as suas actividades podem ser gradualmente extintas em menos dum ano; as nossas intenções não são libertar os animais das explorações, mas limitar o seu número e melhorar as condições em que vivem os restantes animais.
  3. As perspectivas da proibição da exploração fabril de animais estarão dependentes do apoio do público.

Animal Freedom pensa que as suas considerações e acções são dignas de serem honradas,  que são partilhadas por muitas pessoas, e que portanto podem ser expostas ao público. Partilhamos ideias eficazes sobre acções legais a favor dos direitos dos animais e contra as condições fabris da bio-indstria; somos advogados da exploração ecológicamente responsável em quintas; advogamos preços realistas (mais altos) para os produtos de origem animal, com a inclusão de todos od custos feitos de forma razoável; o fim da da exportação de carne da exploração pecuária e aviária produzida em condições fabris, e a exportação de animais ainda vivos; a fundamentação do conceito de direitos dos animais feitas sobre as mesmas bases que os direitos humanos (i.e. a liberdade); a restauração da harmonia natural na natureza; organizamos lições de culinária sem o uso de carne.

This site has hundreds of visitors daily