Que direitos têm os animais? Comer carne Sofistería Mantendo animais de estimação
 
 
 

Português-Español-English-Nederlands-Deutsch-Français-Polski

A História do cão

   

O cão tem provávelmente o lobo cinzento como seu antepassado. As primeiras relações comprovadas entre o lobo e o homem datam de há cerca de 10.000 a 15.000 anos.

O lobo cinzento, o mais provável antepassado de todas as actuais raças de cães.

O lobo é um animal muito social. Vive tal como o homem em grupos, (chamados matilhas) com uma hierarquia social, na qual alguns ocupam posições de chefia. Isto faz que seja possível e desejável mantê-lo como animal de companhia, e neste caso o lobo reconhece o homem como seu superior. Então criaram-se certas exigências ao comportamento e aparência do lobo.

Não se sabe ao certo se foi o homem que se acercou do lobo ou se o lobo procurou o homem. Ambos tinham vantagens da situação emergente: o lobo foi usado pelo seres humanos na caça, ajudava a conduzir as manadas, e avisava da presença de inimigos. Por sua parte o homem garantia que o lobo tivesse sempre que comer.

 
Conteúdo
Mantendo animais de estimação
Um exemplo: O cão
A História do cão
O cão actual
Consequências dos exageros dos criadores de "raças"
Prejuízos para o cão
O animal doméstico
As consequências para a animal, e a indústria relacionada
Quem possui animais
Porque se quer ter um animal de estimação?
As desvantagens para o possuidor
Conclusões
Animais domésticos?

Durante a Idade Média o cão foi cada vez mais apreciado como símbolo de estatuto social. O cão conferia estatuto social. Desde então multiplicou se o número de raças existentes. Foram criados cães em função de seleções por tamanho, comprimento, côr, forma da cabeça, comportamento e aspecto mimoso. Esta selecção continua hoje em dia a ser feita.

E assim chegámos ao cão contemporâneo.

 
Esta página descreve um aspecto da influência que os seres humanos têm na qualidade de vida do animal.
Outras páginas descrevem outras perspetivas, queremos com elas promover (globalmente) a consciencialização da importância da liberdade para os animais.
Se reconhece o valor deste texto, pode-o distribuir, por exemplo nas redes sociais.
 
 

Leia mais?