Introdução

Os filmes mostram por vezes abusos extremos, mas sobretudo a forma rude e indiferente com que os animais são tratados. Adicionalmente fica-se com uma impressão da vida dos animais na bio-indústria com o seu tédio infinito e a sobrelotação nos currais, sem qualquer possiblidade de se comportarem segundo a sua natureza.

Para visualizar os filmes clique nos links coloridos do texto em baixo, e (eventualmente) responda afirmativamente a um par de perguntas de programas de segurança ("executar este programa do local actual" e/ou "quer instalar XXX e executar: Sim" ou então guarde-os no disco rígido no caso de usar Netscape/Firefox para depois os visualizar com o seu programa favorito).

 

 

Dados técnicos

Os outros ficheiros requerem ou o RealPlayer (.rm) ou o Windows Media Player (.wmv).

Os filmes têm cerca de meio megabyte, a duração deles é de 10 a 15 segundos, e a qualidade varia de moderado a razoável. A qualidade é por vezes limitada por serem gravações nocturnas e pelas técnicas de compressão usadas. Pode tentar ver primeiro um de qualidade razoável, que pode ser guardado no seu PC. Alguns filmes recomeçam depois de chegarem ao fim. Pode pará-los ou continuar a vê-los carregando na tecla space do PC. Com a tecla escape pode pará-los de vez. O tamanho deles é relativamente grande: 12x15 cm ou maior.

 

Antes de serem escolhidos o seu género tem de ser verificado. Os frangos são mortos por gás ou triturados. (CIWF.wmv) of (.rm). Num programa do RVU da série "trabalhar o trabalho" foi mostrado como os frangos são apanhados de noite . Aqui estão alguns fragmentos. Nos filmes vê-se uma carga de pintaínhos a ser atirada para um pátio CIWF.wmv. As dezenas de milhares de frangos para consumo são despejadas dos caixotes para o pátio. Em primeiro plano vê-se de vez em quando um novo caixote a ser despejado. no fundo vê-se outras duas pessoas também ocupadas a descarregar caixotes. O espaço de que os frangos dispõem (CIWF.wmv) para se movimentarem diminui rápidamente devido ao seu rápido crescimento.

   
 

Passadas 6 semanas e de madrugada são apanhados.

São agarrados vários em cada mão (.wmv) e são atirados para um caixote onde são amassados para caberem (.rm). Aqui uma parte deles fica com ossos ou as asas quebradas ((CIWF.wmv). Os animais são rudemente sacudidos e amassados nos caixotes (.wmv). O caixote é fechado e um frango fica entalado entre a caixa e a tampa (*). A pilha de caixotes é conduzida até ao camião. As galinhas são por vezes capturadas por máquinas. Por fim os frangos são descarregados no matadouro e levados sobre uma banda rolante até onde são manualmente pendurados com ganchos pelas patas (*).

Vão a caminho duma máquina que os vai decapitar. Um frango tenta fugir ao seu destino mas acaba por ser levado na corrente (*). No matadouro (.rm) os frangos são pendurados de cabeça para baixo e levados por uma correia de transporte. A cabeça passa então por um banho electrificado que os anestesia, e em seguida passam por uma lâmina rotativa que lhes corta a garganta. O trabalho é finalizado manualmente. A tensão eléctrica é fraca (100 volts), pelo que alguns animais não são suficientemente anestesiados. A razão disto é para evitar "danos ao animal".

As galinhas estão 1 ano nas baterias para poedeiras. As galinhas esvoaçam em pânico (.wmv) porque se assustam com as lâmpadas de filme. Em seguida vê-se um grande plano de algumas galinhas com bicos cortados no exíguo espaço em que vivem. Para evitar que as galinhas se danifiquem ao picarem-se umas às outras têm os bicos cortados, antes de serem atiradas para as suas gaiolas com chão de arame. No video que mostra a forma como os bicos são cortados (.rm) vê-se bem como isto é feito, e que deve ser muito doloroso para um frango ter de comer assim.

O Partido dos Animais apresenta fragmentos do documentário austríaco "Unser täglich Brot" (o pão nosso de cada dia). Clique na imagem à direita para visitar o site na Net do PvdD e procure nas animações o fragmento de video com a mesma imagem. Em "Noorderlicht" (programa cientifico holandês) foi uma dedicada uma emissão ao uso de antibióticos na bio-indústria. No filme vemos um pátio onde estão dezenas de milhares de galinhas. em regime "freerange"(.wmv). A única forma de manter "saudáveis" tantas galinhas juntas neste espaço é misturar antibióticos nas rações No programa do VPRO "Waskracht!" (de 30-11-99, com o título "a confortável caixa dos ovos" ou "a galinha e a sua caixa") é mostrada a realidade das galinhas poedeiras que é mistificada pela bela ilustração estampada na caixa de ovos. Como já vimos anteriormante a prática da maior parte das explorações de aviários não se pode considerar nada positiva quanto ao bem-estar das aves. As galinhas nas empresas ditas biológicas ou ecológicas têm melhores condições, mas mesmo as galinhas biológicas vivem armazenadas aos milhares em espaços semi-fechados (.wmv). Têm um mínimo de luz do dia, mas apesar de tudo ainda têm a possibilidade de sairem para o ar livre, coisa que o resto não tem. O filme começa por registrar a imagem da caixa de ovos que lentamente se transforma nas imagens do criador que se movimenta no meio de milhares de galinhas. As galinhas correm a debicar o alimento que ele vai espalhando.

 

Foie-gras (pasta de fígado)

Encerrados em pequenas gaiolas individuais (patos) ou em pequenos espaços comuns (gansos) é-lhes empurrado pelo pescoço abaixo um funil de 30cm, duas vezes por dia (patos), ou três vezes por dia (gansos) (.rm) (GAIA: mpg).
Cada dia é-lhes injectado (sobre pressão pneumática) quase um quilo de papas de milho no estômago. Esta dose enorme de alimento uniforme tem como consequência que a gordura ("gras") rápidamente se acumula no fígado (foie). O sistema circulatório e a respiração das aves fica totalmente transtornado, porque o fígado com um tamanho 8 a 10 vezes maior que o normal comprime os pulmões e torna a respiração quase impossível.

 

Transportes internacionais

O RVU emitiu um documentário austríaco com o título "Carne de medo- medo de carne" ("Meat of fear-fear of meat"). Com o título os realizadores indicam que o medo do animal quando é transportado ao matadouro (em circunstâncias de stress intenso) tem um efeito negativo na qualidade da carne. Deste documentário vemos alguns fragmentos entre os quais alguns sobre o transporte internacional de gado. O gado é por vezes transportado centenas de quilómetros até chegar ao matadouro. Durante o transporte recebem tratamento que é muitas vezes insuficiente e estão por vezes tão enfraquecidos que nem conseguem manter-se de pé. No filme (realizado por Manfred Karremann) vê-se um vitelo a ser descarregado de um camião (.rm) ou (.wmv).
O vitelo é arrastado para fora do camião por cordas amarradas às quatro patas A legendagem continua: "Pode-se tirar a conclusão que os animais que vão ser abatidos são tratados com uma crueldade alarmante. O tema é: como vão ser brevemente abatidos ... Só fizerem uma viagem de umas poucas centenas de quilómetros."

Noutro filme vê-se os últimos momentos de vitelos (.wmv) que ao abrigo da chamada regulamentação Herodes foram transportados para um matadouro no estrangeiro. Apesar da regra que exige que os vitelos devem estar em boas condições físicas, é evidente que nem todos os vitelos podem e querem dar os últimos passos.
Isto não é de admirar quando se vê como estes animais são pontapeados e transportados apertados em atrelados (.rm).
Também os cavalos são vítimas. Após horas de transporte não se aguentam mais de pé. Neste filme de Animal Angels que foi mostrado na ZDF (emissor alemão) vê-se um cavalo que teve de ser abatido por ter ficado com uma pata partida por a ferradura ter ficado presa nas grades. Esperneando desesperadamente ainda tenta libertar-se, até que por fim desiste (.rm).

Compaixão na Pecuária Mundial (Compassion In World Farming - CIWF) Os carneiros são transportados da Inglaterra para a Grécia onde são abatidos com ou sem anestesia. Esta anestesia pode ser eléctrica (com uma torquês (*) mas é por vezes feita com tensão demasiado fraca, o que faz que o animal mal anestesiado e semi-consciente fique dependurado nas correntes de tranporte até ser morto (*).  
   

Touradas

Sanguinário e cruel é o sofrimento totalmente desnecessário de um touro (.wmv), mostrado num fime de Manfred Karreman sobre os últimos segundos de uma tourada.

 

Mercado de animais na Bélgica

Gravações feitas com câmaras de filmar escondidas mostram que nos mercados de animais estes são tratados de forma rude. Para obrigar os animais a voltarem a entrar nos camiões de transporte são impiedosamente espancados com bastões (.rm) (às vezes com ganchos) pontapeados e batidos (.wmv), até mesmo nos olhos. Aqui e a caminho do mercado muitos deles ficam feridos. As imagens foram filmadas num mercado de animais na Bélgica e feitas pela GAIA. Estas situações não são excepções só deste mercado. Nos filmes vê-se como as crianças imitam os adultos (.rm) nos maltratos dos animais. Aqui está a história com comentário (.ram 6Mb).

 
   

Porcos

O programa "Knor" da emissora IKON mostra como é a vida dum porco, desde que nasce, passando pela castração até ao matadouro (4,5 MB .rm).
O programa da TV "Klokhuis" mostrou o comportamento típico de porcas que estão amarradas e apertadas entre 2 barras de ferro. Devido ao tédio mordem nas correntes e repetem os mesmos movimentos de matigação horas a fio (.wmv).

Numa emissão de "2-Vandaag" (actualidades) de December '99 um tratador dos porcos caminha ao longo de cubículos exíguos que contêm porcas com dezenas de leitões (.wmv). Vê-se claramente a falta de espaço que a porca tem, fica entre duas barras de ferros (.rm) que a impedem de se voltar. Aqui está a história com o comentário (.ram 5Mb).
Equipas do CIWF estiveram em 6 países europeus e filmaram os estábulos sombrios da bio-indústria. Por toda a parte viram porcas fechadas em cubículos. Filmaram também porcos para engorda (.rm) amontoados em pocilgas sem palha. Filmaram também como um leitão foi castrado sem anestesia (CIWF:.wmv) e como a sua cauda foi cortada (CIWF.wmv), uma crueldade que ainda é praticada diáriamente em quase toda a Europa.

 

Martas

Dois filmes sobre uma quinta de criação de martas ("O Oitavo Dia", da Associação Humanista). As martas são mantidas em gaiolas de fios (.rm) com a possibilidade de visitarem os vizinhos, mas sem mais espaço para se movimentarem.

 

Pode-se pedir gravações de emissões da TV nas redacções dos programas, para isso ligue 118 e indique o nome da estação emissora em Hilversum para saber o número a telefonar. Telefone e peça para contactar com a redaçção do programa. A União Vegetariana Holandesa fez um video sobre as más condições existentes na indústria da produção de carne e as vantagens do vegetarianismo: "perspectiva sem dôr". É provável que este vídeo possa ainda ser requisitado na biblioteca. O grupo de acção alemão "Animal Angels" (que tenta ajudar os animais durante os transportes) fez também um video sobre os transportes dos animais. Compassion In World Farming usou parte deste material num video chocante sobre as más situações durante o transporte. Compassion In World Farming da Inglaterra e da Holanda desenvolvem acções contra o sofrimento dos animais durante os transportes. O CIWF quer:

  • Fiscalização apertada e respeito das regras para a protecção dos animais durante transportes;
  • Uma duração máxima de 8 horas de viagem nos transportes de animais vivos;
  • A substituição dos transportes de longa distância de animais por comércio de carne.

No site do CIWF está uma relação muito extensa de filmes e curta ou longa metragem sobre os abusos na criação de animais como galinhas e porcos e sobre os transportes internacionais. Em 2002 o CIWF e a organização alemã 'Animal Angels' voltaram a investigar se a indignação geral sobre os transportes internacionais de gado já tinha resultado em menos sofrimento para os animais. O resultado que é de pasmar pode-se ver no filme "O caminho do sofrimento prossegue".

 

A organização belga "GAIA" publicou o guião do filme "Some lie dying", nós publicamos os videos correspondentes ( texto em inglês). "Animais ou coisas, a origem da nossa carne", é o título do novo filme educativo que o CIWF publicou em parceria com a fundação "Wakker Dier". O filme é para ser usado no ensino secundário, e nomeadamente para alunos de idades entre os 12 e 15 anos. O filme pode ser usado (por exemplo) nas cadeiras de Biologia, e em estudos sociais e culturais.

Neste filme que dura cerca de um quarto de hora, pode-se observar que os animais são muito mais inteligentes do que se supõe.

Para quem quer saber, fizémos uma página especial com videos. Mais videos e mais longos (com som, RealPlayer é necessário) na PETA, "Fontes para activistas".

Earthlings: